Anime em Imagens: Estreia

Obs: Esse artigo foi feito pela Pss. Mais explicações abaixo.

Ninguém lembra o nome da flor que a gente viu aquele dia lá, ou AnoHana, é um animê cheio de drama, amor e etceteras que criou muitos fãs e haters por aí.

Apareceu que fui eu que postei, mas na verdade esse post foi encaminhado a mim pela Pss, aparentemente ela está sem aceso a internet e com o notebook quebrado (tá, esse último eu não conclui, me foi informado). Esse post foi enviado a mim essa semana como estreia da sua nova coluna. Confusões a parte, fique abaixo com o post que é DELA sim.

Na estréia dessa nova coluna farei um resumo da história em alguns prints e comentários para vocês relembrarem essa querida ou não série. Digo relembrarem não para fazer um trocadilho com o possível problema de Alzheimer que afeta os personagens desse animê, e sim porque essa coluna sempre terá MUITOS spoilers então só a recomendo para quem já assistiu.

Tudo começa quando Jintan, nosso protagonista hikikomori, começa a ser “assombrado” pelo fantasma de uma amiga de infância por quem ele era apaixonado. De uma forma curiosa o fantasma também cresceu e não se importa em… Hã…. Tirar seu amigo do sério. Tanto que ele acaba a nomeando de Musa do Verão ou algo assim.

Ele descobre que para se livrar de seus sonhos molhados sua assombração tem que reunir seus antigos amigos que hoje se constituem de um gordo viajante, um mauricinho crossdresser, uma nerd mal comida e venenosa e uma piriguete.

Cada um justifica seu comportamento esdrúxulo com o trauma que sofreram na infância, mas arranjar um jeito de salvar a menina que é bom nada, afinal, não sabem qual é o desejo dela.

Enquanto eles tentam resolver esse problema vamos descobrindo que todos ali vivem um grande triângulo amoroso e que nosso protagonista é cheio de qualidades, como por exemplo, parecer com um idol SE arrumasse o cabelo.

Por algum motivo estranho eles concluem que o que Menma queria era que eles estourassem uns fogos de artifício. Então, como bons corinthianos, montaram um bem grande e barulhento e chamaram a família da menina pra assistir. Mas é claro que não deu certo.

Num incrível plot twist a fantasminha revela que na verdade seu desejo era fazer nosso protagonista chorar, numa linda demonstração de carinho e afeto que surpreende até a mãe do garoto.

Assim que isso acontece ela começa a desaparecer, então todos brincam de esconde-esconde e ao encontrá-la finalmente podem concluir com certeza que não era uma alucinação do protagonista esquizofrênico nem um fenômeno digno dos caça fantasmas, e sim a alma singela de sua amiga que queria se despedir. Aí eles choram, gritam que a amam, gritam que a encontraram, ela some e a história termina.

É isso aí gente. Espero que se lembrem que essa coluna é só para quem já viu os animes e com fins meramente ilustrativos recreativos e humorísticos, não tendo eu a intenção real de esculachar nenhum desses animês. Ou não.

Anúncios
Deixe um comentário

3 Comentários

  1. Continua sendo a pior parte...

     /  agosto 24, 2012

    (ó eu aqui de novo…)
    Bem eu ainda num assisti, mas li o post…
    Gostei muito do “resumão” e principalmente da descrição das personagens (ri litros kkkk)
    Por mim essa coluna tem futuro.
    Bem legal!

    Responder
  2. Yaash

     /  agosto 25, 2012

    Todas colunas que você faz ficam boas, menos aquela vertebral da semana passada, não gostei -nnnn Mais uma coluna de psicologia ou é pseudopsicologia? JÁ SEI tem mensagens subliminares de psicologia -q /foge

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: